Educação brasileira: um beco sem saída?

Em artigo publicado pelo Valor Econômico, o professor Naércio Menezes Filho aborda a questão do investimento em políticas públicas na infância e nas escolas públicas.

“A melhor maneira é desenhar políticas educacionais com base em evidências. É preciso cortar programas que não funcionam e avançar nos que comprovadamente aumentam o aprendizado dos alunos. No Brasil ainda há bastante resistência em avaliar o efeito de programas educacionais usando as melhores técnicas disponíveis, tanto nas secretarias de educação como no terceiro setor. Ainda estamos engatinhando por aqui. Mas podemos aprender com o que está sendo feito em outros países”.

Formado pela USP e doutor em economia pela Universidade de Londres, Naércio atua principalmente nas áreas de educação, mercado de trabalho, distribuição de renda, produtividade, tecnologia e desemprego.

Leia o artigo na íntegra: Para melhorar o aprendizado nas escolas

* O Instituto Alfa e Beto é pioneiro e tem como uma de suas bandeiras promover a ideia da educação baseada em evidências.

Compartilhe este Artigo

Se você gostou desse artigo, por favor, tome um segundo para compartilhá-lo.

Assuntos relacionados

Comente

Uma resposta para “Educação brasileira: um beco sem saída?”

Deixe uma resposta