“Educação, infelizmente, não deverá figurar entre os temas principais da campanha eleitoral em 2018”

Não há motivos para acreditar que a educação será um tema amplamente debatido na disputa eleitoral do próximo ano. Isso porque o país hoje enfrenta problemas graves, como, por exemplo, a questão da violência e do desemprego, que se sobrepõem à questão educacional.  Mas não é só isso. A principal dificuldade de se colocar a educação na pauta do dia é a falta de pressão popular.

 

Este é o diagnóstico de João Batista Oliveira, presidente do Instituto Alfa e Beto que, no dia 13 de outubro, foi o entrevistado da TVEJA, do site Veja.com. “Para a grande a maioria da população, as coisas melhoraram na educação, porque os filhos dessas pessoas têm uma escola – o que elas não tiveram”, diz Oliveira. Isso, de acordo com ele, enfraquece a demanda e pressão por qualidade.

 

Ele cobra, ainda, maior participação dos empresários no debate educacional, lembrando que sem educação de qualidade, a produtividade do País não avança. “Quem deveria trazer o debate da educação [para as eleições] é o setor produtivo. A sociedade há 30 anos não aumenta a sua produtividade e o setor produtivo não reclama. Eles deveriam ser os primeiros a pressionar os candidatos a se posicionarem [sobre isso]”.

 

Além das perspectivas para as eleições 2018, o presidente do Instituto Alfa e Beto conversou com as os jornalistas Nicole Fusco e Fabiana Futema sobre alfabetização, reforma do Ensino Médio e, na esteira da recente visita de James Heckman ao Brasil, sobre Primeira Infância. “Vivemos em um ambiente que milita contra o bom desenvolvimento [infantil]. A primeira política para a primeira infância deveria ser a política econômica”. Para João Batista Oliveira, a Educação “sozinha” não faz milagre – é necessário que haja uma política bem planejada e estrutura de combate à pobreza no país.

 

João Batista Oliveira é colunista do site Veja.com, onde mantém o blog “Educação em Evidência”, e recentemente lançou o livro “Desenvolvimento Infantil: O que desenvolve?”. Confira a entrevista completa:

http://veja.abril.com.br/tveja/estudio-veja/pobreza-e-o-que-mais-prejudica-a-educacao-brasileira/

 

Compartilhe este Artigo

Se você gostou desse artigo, por favor, tome um segundo para compartilhá-lo.