Loading...

22 a 02 de Setembro

I Seminário Internacional IAB

Profissão Professor: o resgate da pedagogia

I Seminário Internacional IAB

Os artigos apresentados neste Seminário constituem uma resposta à pergunta central: existem pedagogias eficazes? Esta pergunta se desdobra, por sua vez, numa série de outras: O que é pedagogia? Qual a diferença entre pedagogia e métodos? Como saber se uma pedagogia é mais eficaz do que outra? Como separar o efeito da pedagogia do efeito do professor? Existem pedagogias específicas para diferentes disciplinas? O que é comum a todas as disciplinas e o que é específico? Por que os educadores não levam em conta as evidências científicas que contribuem para tornar suas práticas mais eficazes?

Os artigos apresentados são exemplos oriundos de diferentes níveis de abordagem para ilustrar a importância da pedagogia na promoção do sucesso escolar dos alunos.

No primeiro nível, há estudos focados em países, que analisa o impacto de testes como os do Program for International Student Assessment (PISA) e do Trends in International Mathematics and Science Study (TIMMS), e que mostram que as práticas pedagógicas explicam muito mais o desempenho acadêmico do que o nível de riqueza de um país.

O segundo nível trata das escolas eficazes. Cinco características ressaltam nessas escolas, independentemente de países e culturas: liderança voltada para o desempenho acadêmico, professores qualificados ANTES de iniciarem-se na carreira, programas de ensino claros, avaliação constante e consequências em função dos resultados. Recentes estudos divulgados pela consultora internacional McKinsey corroboram essas conclusões.

O terceiro nível de pesquisas trata exatamente dos professores eficazes. A conclusão dos estudos mostra que os professores das escolas eficazes usam estratégias de ensino muito semelhantes, que têm como características o ensino estruturado, sistemático e a adoção de práticas pedagógicas associadas ao ensino eficaz. Com base nessas observações, eles postulam a existência de fatores universais associados ao conceito de escolas eficazes, que transcendem diferenças de contexto específicas aos diversos países.

O cruzamento dos dados das pesquisas sobre escolas eficazes com os relativos aos estudos sobre ensino eficaz demonstra que, nas escolas eficazes, o ensino também é eficaz, as duas coisas andam juntas. As evidências coletadas sugerem que existem elementos em comum entre os professores que sistematicamente logram melhores resultados com seus alunos. Além do domínio do conteúdo de suas disciplinas, esses professores adotam práticas de ensino associadas ao conceito de ensino estruturado que fora objeto das conclusões de Chall desde o início do presente século. Ou seja: o professor é tão bom como os métodos que usa.

Resta a conclusão inevitável: O que funciona em sala de aula passa pelo resgate do professor. E o resgate do professor requer o que funciona em sala de aula: ensinar bem é uma arte, sem dúvida, mas uma arte informada pela ciência. Professores não nascem eficazes: eles são eficazes porque usam métodos eficazes de ensino. E as escolas eficazes são aquelas que reúnem mais desses professores e criam as condições para que eles consigam ajudar os seus alunos a aprender mais e melhor.

 

Leia a seguir a publicação síntese deste Seminário. Para fazer o download do livro, clique aqui.

Palestrantes

IM000517.JPG

Clermont Gauthier

Universidade de Laval

É professor e diretor do Centro de Pesquisas de Formação Docente da Universidade de Laval, Québec, Canadá. Autor de diversos estudos de revisão da literatura científica sobre pedagogias eficazes, notadamente da publicação Quelles sont les pédagogies efficaces – Un état de la recherche (Quais são as pedagogias eficazes – revisão do estado da arte), publicado em janeiro de 2005 pela Fundação pela Inovação Política do Québec. Participa e é um dos principais líderes e interlocutores do debate acadêmico e político contemporâneo sobre reforma educacional e formação de professores com base em evidências científicas rigorosas.

Seminarios_Nuno Crato

Nuno Crato

Sociedade Portuguesa de Matemática

Professor do Instituto Superior de Economia e Gestão e presidente da Sociedade Portuguesa de Matemática. Especialista em processos estocásticos e séries temporais, com dezenas de trabalhos publicados em revistas científicas internacionais. Além da atividade acadêmica empenha-se em atividades de divulgação científica e colabora regularmente com artigos na imprensa (jornal, rádio e TV). Publicou dois livros sobre o ensino de matemática, O Eduquês em Discurso Direto e Desastre no Ensino da Matemática: Como recuperar o tempo perdido, além da coletânea Ser professo

Seminarios_Jose Morais

José Morais

Universidade Livre de Bruxelas

Doutor em desenvolvimento da cognição e psicolinguística da Universidade Livre de Bruxelas, na Bélgica. É também doutor honoris causa da Universidade de Lisboa e professor emérito da ULB, onde ensinou psicolinguística assim como psicologia e neuropsicologia cognitivas e onde foi Diretor da Faculdade de Psicologia e do Laboratório de Psicologia Experimental e da Unidade de Pesquisa em Neurociências Cognitivas. Foi Presidente do Comitê Nacional de Psicologia da Academia das Ciências da Bélgica entre 2002 e 2010, membro do Observatório Nacional da Leitura da França entre 1995 e 2006 e é, desde 2007, membro da Comissão Científica do Plano Nacional de Leitura de Portugal. As suas contribuições científicas trataram ou tratam de questões relativas à especialização funcional dos hemisférios cerebrais, ao processamento da fala, à aprendizagem da leitura e às relações entre alfabetização, cognição e cérebro. Publicou diversos livros, entre os quais A Arte de Ler (UNESP, 1994) e Criar Leitores (Manole, 2013).

Roger-Berad

Roger Beard

Universidade de Londres

Professor do Instituto de Educação da Universidade de Londres, na Inglaterra. Especialista em ensino de linguagem, formação de professores e avaliação de políticas de alfabetização e ensino da língua. Possui inúmeras publicações científicas e livros técnicos voltados para a formação de professores de linguagem. Participou ativamente da avaliação do Programa Nacional de Ensino da Leitura da Inglaterra, que revolucionou o ensino da alfabetização naquele país. Participa ativamente do debate internacional atual sobre ensino da linguagem, por meio de conferências em diversos países da Europa e da América do Norte. Em 2014, o Instituto de Educação da Universidade de Londres, onde Beard leciona, foi eleito a melhor escola de Educação de todo o mundo, segundo o ranking QS World University Ranking.

Seminários Recentes



Fique bem informado

Receba novidades do Alfa e Beto no seu e-mail.