Professores

238

Do que se trata

  • Dentro do atual sistema de organização das escolas, professores constituem o fator intraescolar mais relevante para promover o sucesso dos alunos.
  • A longo prazo, o maior desafio para o Brasil melhorar o desempenho dos alunos consiste em atrair e manter professores que se situam entre os 30% melhores de sua geração como estudantes do ensino médio.
  • A curto e médio prazo o desafio consiste em tornar os atuais professores mais produtivos.

Evidências relevantes

  • Apesar de milhares de estudos sobre o tema, pouco sabemos sobre as características dos professores que impactam na aprendizagem dos alunos. O mais rigoroso estudioso do assunto, Eric Hanushek, vem mostrando em seus estudos citados no box abaixo que a única variável efetivamente associada a um melhor desempenho dos alunos é o nível geral de preparo do professor. Tipo e nível de formação não apresentam impacto consistente sobre o desempenho dos alunos.
Hanushek, Eric A., and Steven G. Rivkin. 2006. “Teacher quality.” In Handbook of the Economics of Education, Vol. 2 edited by Eric A. Hanushek and Finis Welch. Amsterdam: North Holland: 1051-1078.

Hanushek, Eric A., and Steven G. Rivkin. 2010. “Generalizations about using value-added measures of teacher quality.” American Economic Review 100, no.2 (May): 267-271.

Hanushek, Eric A., Guido Schwerdt, Simon Wiederhold, and Ludger Woessmann. 2015. “Returns to skills around the world: Evidence from PIAAC.” European Economic Review 103-130.

  • Susan Jonhson (et alia) advertem no entanto que, mesmo professores que demonstram elevado desempenho podem ter seu desempenho afetado se o clima da escola comprometer a disciplina em sala de aula. (Referência: Johnson, Susan M., Matthew A. Kraft, and John P. Papay. 2012. How context matters in high-need schools: The effects of teachers’ working conditions on their professional satisfaction and their students’ achievement. Teachers College Record 114, (10): 1-39.
  • Alguns estudos sugerem que, além do nível de preparo, o professor deve dominar os conteúdos do que leciona, especialmente nas áreas de matemática e ciências.
  • Embora não haja evidências robustas sobre o tema, na maioria dos países com melhor desempenho no Pisa os professores – qualquer que seja a modalidade de formação – são submetidos a estágios probatórios supervisionados por professores experientes e realizados em escolas organizadas e com bom padrão de desempenho.
  • A evidência empírica mostra que nos países com educação avançada os professores são recrutados entre os 30% melhores alunos de cada geração. Nos países com melhor desempenho – como Finlândia e Cingapura eles são recrutados entre os 5 ou 10% melhores. No Brasil eles estão entre os 10% piores no ENEM.
  • Para o Brasil atingir o calibre dos professores da Finlândia seus professores deveriam ser recrutados entre os candidatos do ENEM situados no perfil 99. Esse feito poderia contribuir para um aumento de aproximadamente 50 pontos nas Provas do Pisa.
  • Em instituições de educação infantil, a qualidade da interação adulto-criança é o fator primordial. Para haver qualidade é necessário (a) pessoas devidamente experientes e qualificadas e (b) baixa proporção entre adultos e crianças (Pianta e Hamre, 2009).
Pianta, R. C., & Hamre, B. K. (2009). Measurement and improvement of teacher-child interactions: Implications for policy and accountability frameworks of standardized observation. In G. Sykes, B. Schneider, D. N. Plank & T. G. Ford (Eds.), Handbook of education policy research (pp. 652-660). New York: Routledge.

O que o Instituto Alfa e Beto propõe

  • O Instituto Alfa e Beto propõe uma política em dois tempos:
    • No curto prazo: implementar programas de ensino estruturado apoiados em materiais didáticos de alta qualidade.
    • Para o longo prazo: estimular a transformação de redes de ensino – especialmente em municípios de médio porte – criando novas escolas nas quais trabalhariam professores recrutados entre os melhores de sua geração, submetidos a estágio probatório rigoroso e supervisionado por profissionais experientes e vinculados a um sistema atrativo de carreiras – permanente ou temporário.

Principais publicações do Instituto Alfa e Beto sobre o tema:

2011 – III Seminário Internacional do IAB: Ensino da Matemática nas Séries Iniciais.

2012 – IV Seminário Internacional do IAB: Educação Infantil: evidências científicas e melhores práticas.

2014 – Vi Seminário Internacional do IAB: Educação Baseada em Evidências

2015 – VIII Seminário Internacional do IAB: Ensino da Língua e Formação de Professores

2015 – IX Seminário Internacional do IAB: Educação com Baseada em evidências como saber o que funciona em educação.

2016 – X Seminário Internacional IAB: Como atrair e manter professores de alto nível no sistema escolar: o caso Cingapura.

Veja mais publicações do Instituto Alfa e Beto sobre o tema clicando aqui.