Leitura das famílias com as crianças é uma excelente forma de aproveitar o tempo durante o período de isolamento social por conta da pandemia do coronavírus

Em vídeo, Instituto Alfa e Beto mostra a rotina de famílias que cultivam o hábito de leitura com crianças desde muito pequenas

898
leitura para crianças

O Instituto Alfa e Beto produziu uma reportagem em vídeo mostrando como algumas famílias leem para crianças e entrelaçando essas experiências de leitura com orientações do presidente do Instituto Alfa e Beto, professor João Batista Oliveira, sobre formas de despertar o hábito e, principalmente, o gosto pela leitura nos pequenos.

O vídeo é dividido em três partes. A primeira foca na leitura para crianças muito pequenas. Já a segunda parte, apresenta técnicas básicas de leitura interativa que devem ser aplicadas com crianças maiores. Por fim, na terceira parte, a reportagem apresenta as dúvidas dos pais e/ou responsáveis sobre a temática do vídeo seguida de explicações de João Batista Oliveira.

Teremos uma série de três posts, cada qual correspondente a uma etapa do vídeo. No post de hoje, serão abordadas as experiências de leitura com crianças muito pequenas. O especialista explica que não existe uma forma certa ou errada de ler para as crianças, fala sobre o que e quanto elas aprendem com a leitura, e ensina como é possível ajudá-las se tornarem boas leitoras.

Clarissa, mãe de Rubens, de nove meses, comenta que a conversa estabelecida com o filho durante a leitura faz com que o bebê se sinta seguro. “É um momento em que ele é o centro do nosso mundo”, comenta. Já para Felix, o pai da criança, o ato de ler com o filho é muito importante para a convivência familiar, pois “esses são momentos que ficarão fixados na memória dele”.

A principal orientação do professor João Batista Oliveira é que os adultos leiam de forma interativa com as crianças. Conforme as evidências científicas sobre o tema, a leitura interativa é uma espécie de conversa em torno do assunto abordado no livro. É a forma mais eficaz de desenvolver a linguagem e o pensamento. O contato com livros e com a leitura feita por adultos ajuda a criança a utilizar uma linguagem diferente – e muito mais complexa – do que a usada no dia a dia, antes de aprender a ler.

Para Ricardo, pai de Miguel, de 15 meses, fazer uma leitura com o filho é sempre interessante porque “ele nunca deixa que eu siga aquilo que seria a leitura padrão: página a página, frase a frase. Ele sempre exige que eu interaja com a história”.

O professor João Batista Oliveira recomenda que os adultos explorem cada detalhe do livro, pois há muito para aprender em cada um deles, e por isso as crianças gostam de ver e rever o mesmo livro várias vezes. O especialista lembra, ainda, que em cada página estão presentes elementos que podem estimular a interação, criando um momento de aproximação entre pais e filhos. Ler de forma carinhosa e afetiva fortalece os vínculos emocionais positivos com a criança. Dessa forma a criança cresce associando leitura a afeto, carinho, prazer.

Assista:
 

Assista o vídeo completo aqui.