Parceiro do Instituto Alfa e Beto, município de Tacuru (MS) utiliza tecnologia para manter contato entre professores e alunos durante quarentena causada pelo novo coronavírus

Cidade está utilizando os aplicativos pedagógicos que o Instituto Alfa e Beto disponibilizou gratuitamente para manter o aprendizado dos alunos durante a fase de isolamento social.

787
Tacuru

Em meio à quarentena relacionada à pandemia do novo coronavírus, o município sul mato-grossense de Tacuru, distante 427 quilômetros da capital Campo Grande, passou a utilizar os recursos tecnológicos disponíveis para que as professoras estabeleçam contato com pais e alunos mesmo com as escolas fechadas. A cidade é parceira do Instituto Alfa e Beto desde 2017 e começou a adotar aplicativos do Instituto como o Ilhas do Alfabeto e Tabuada na Fazenda para manter o aprendizado dos alunos em dia mesmo nesse período de crise.

Para a coordenadora do programa Alfa e Beto no município, Delenir dos Santos da Luz, os aplicativos gratuitos disponibilizados têm auxiliado as crianças no processo de aprendizagem: “Os aplicativos pedagógicos estão sendo muito úteis. Eles estão em sintonia com o trabalho desenvolvido pelos professores com os materiais do Instituto do Alfa e Beto em sala de aula”, explica Delenir, que também exerce o cargo de coordenadora pedagógica na Escola Cecília Mutshumi Honda Perecin. Além de Delenir, a professora Gracielle Ramos e a diretora Aparecida Pedro Rodrigues também têm trabalhado para melhorar a situação difícil.

Delenir também conta que o papel das famílias nesse momento de dificuldades também tem sido fundamental: “Para conversar com as famílias, usamos ferramentas disponíveis, como o WhatsApp, e isso tem até estreitado ainda mais os laços entre nós. Mais do que nunca, as famílias são fundamentais para que os alunos mantenham uma rotina de estudo em casa e não saiam dessa situação de recesso escolar tão prejudicados”, explica.

A professora de Educação Infantil e Pré-Escola da mesma escola Henedina Hoffemann tem usado o jogo Ilhas do Alfabeto para que os alunos desenvolvam a compreensão do alfabeto: “O Ilhas do Alfabeto ajuda muito na fixação das letras ao longo de suas etapas. O aplicativo também auxilia na coordenação motora, principalmente na hora de deslocar as palavrinhas de lugar. É muito importante para as crianças esse contato visual com as letrinhas”, avalia. A professora, que também é mãe, diz que os pais precisam ajudar os filhos nesse momento: “Faço parte dos dois lados da história, porque, além de ser professora, também tenho uma filha de cinco anos. Estou utilizando os aplicativos do Instituto Alfa e Beto com a minha filha em. casa e ela está gostando muito. Sempre aconselho os pais a disponibilizar um momento do dia para realizar essas atividades com seus filhos”, comenta.

Dentre os aplicativos desenvolvidos pela Alfa e Beto Soluções que estão disponibilizados gratuitamente durante a pandemia de coronavírus e estão sendo utilizados na cidade de Tacuru estão o Ilhas do AlfabetoTabuada Na FazendaFlui – A Cidade das Palavras e o Craque da Leitura.

Rosenilda Ribeiro, professora do 1º ano da mesma escola, aponta muitos pontos positivos no uso dos aplicativos, dentre eles o acompanhamento da evolução dos alunos: “Os jogos têm sido grandes aliados, pois atraem a atenção das crianças e ao mesmo tempo reforçam o nosso trabalho. Meus alunos estão usando o Ilhas do alfabeto e o Tabuada na Fazenda, e os pais têm feito vários elogios. Além da parte lúdica, acho muito interessante a organização dos níveis de aprendizagem, bem de acordo com proposto no programa de ensino do Instituto”, explica.

Nesse período de quarentena, a orientação do presidente do Instituto Alfa e Beto, professor João Batista Oliveira, é que as escolas continuem mantendo contato com os alunos. Simone Aparecida Sobral, mãe do aluno Lucas José Sobral dos Santos, da Escola Cecília Mutshumi Honda Perecin, reconhece a importância do trabalho conjunto de escolas e famílias a fim de evitar maiores perdas na aquisição de conhecimento por parte das crianças nessas semanas de isolamento social: “Foi muito importante o Instituto Alfa e Beto ter disponibilizado os aplicativos para escolas, pais e alunos. O Lucas está adorando jogar. É um incentivo, uma forma de fazer com que ele aprenda jogando, ainda mais nos dias de hoje, em que as crianças passam um bom tempo conectadas à internet por meio de celulares”, diz Simone.