Instituto Alfa e Beto realizou reunião online com municípios parceiros para apresentar evidências científicas e dar orientações sobre a suspensão das aulas

O presidente do Instituto, professor João Batista Oliveira, comentou estratégias para não prejudicar a aprendizagem dos alunos durante a pandemia de covid-19.

593

O Instituto Alfa e Beto realizou uma reunião online com dezenas de municípios que participam de seus programas. No evento o presidente do Instituto, professor João Batista Oliveira, apresentou uma revisão das evidências científicas sobre o impacto de suspensão de aulas em períodos não programados – em face de epidemias, pandemias, furações e guerras – e programados – como as férias longas de verão. Durante a conferência, o especialista analisou evidências sobre duração do ano letivo, impacto de tecnologias e programas intensivos. Além disso, também apresentou evidências sobre as estratégias mais promissoras para a retomada das aulas.

Além da análise das evidências, o evento serviu para apresentar as sugestões do Instituto para os municípios durante o tempo que restar de suspensão de aula. Durante a teleconferência, alguns Secretários de Educação se manifestaram. A Secretária de Educação de São Cristóvão, Quitéria Barros, manifestou sua preocupação sobre a possível extensão do período do fechamento de escolas e o retorno parcial.  Já o Secretário de Educação de Sobral, Herbert Lima, falou dos planos do município e elogiou a qualidade dos programas de Ensino à Distância oferecidos pelo Instituto Alfa e Beto para os professores.  Luciana Ferreira, do município de Viamão ilustrou algumas das iniciativas que vêm sendo implementadas em parceria com o Instituto e ressaltou sua apreensão com a gestão do tempo no retorno às aulas.

O Instituto Alfa e Beto enviará orientações específicas para os municípios a respeito de intervenções recomendadas para o período da quarentena e irá organizar uma próximo evento para tratar de estratégias de reabertura das escolas e retomada das aulas.