Municípios parceiros do Instituto Alfa e Beto mantêm rotina de estudos e de atividades escolares mesmo em tempos de ensino remoto por causa da pandemia

Uma das vantagens dos municípios parceiros do Instituto Alfa e Beto é a adoção de um sistema de ensino estruturado, que abrange capacitação gerencial e pedagógica, além de assistência técnica monitorada com o uso de sistemas computadorizados de informação.

289
pandemia covid-19 - ensino remoto

Diversas secretarias municipais de educação parceiras do Instituto Alfa e Beto estão realizando ações para atenuar as consequências do fechamento temporário das escolas durante a pandemia de covid-19. As iniciativas incluem o envio de livros didáticos para a casa dos alunos e o estreitamento dos laços entre professores e familiares com o objetivo de incentivar a participação dos pais na realização das atividades escolares e dos deveres de casa. Além disso, a boa gestão pedagógica – associada à adoção de um sistema de ensino estruturado e ao esforço contínuo de professores e demais profissionais de educação – também vem contribuindo para que se obtenham bons resultados com o ensino remoto.

Parceiro do Instituto Alfa e Beto desde 2006, o município de Água Branca (PI) está encaminhando semanalmente material escolar para a casa dos alunos: “Estamos enviando os livros de Português e de Matemática do Instituto. Entregamos também um envelope com as atividades e um roteiro para auxiliar os pais no acompanhamento dos filhos”, explica Miracy Soares, professora na Escola Maria de Souza. Também na cidade de São João da Mata (BA), que trabalha com o Instituto Alfa e Beto desde 2019, os livros didáticos têm sido entregues nas casas dos alunos. “Isso faz toda diferença. Estamos mantendo as crianças em uma rotina escolar e em atividade intelectual, sem maiores prejuízos para a aprendizagem e o desenvolvimento cognitivo”, diz Márcia Baqueiro, diretora administrativa e gestora pedagógica da Secretaria de Educação da cidade.

Uma das vantagens dos municípios parceiros do Instituto Alfa e Beto é a adoção de um sistema de ensino estruturado, que abrange capacitação gerencial e pedagógica, além de assistência técnica monitorada com o uso de sistemas computadorizados de informação. A cidade de Samambaia (DF) vem conseguindo diminuir os prejuízos à aprendizagem com essa prática: “A adoção de um sistema de ensino estruturado, somada à boa organização da direção e ao compromisso dos professores, gera confiança nas famílias, que estão sendo fundamentais no auxílio às atividades escolares durante esse período sem aulas”, explica Ana Helena Munro, coordenadora do Instituto na cidade.

Outro exemplo de como o ensino estruturado pode ser um grande aliado nesses tempos desafiadores de pandemia vem da cidade de Caculé (BA). “Nesse período de crise, a cidade está colhendo os frutos da adoção das práticas do ensino estruturado que faz parte da parceria com o Instituto Alfa e Beto. Os professores estão inovando e trabalhando de forma exemplar. Os alunos e seus responsáveis, por sua vez, estão se mostrando interessados, participativos, engajados. A Prefeitura, por meio de Secretaria Municipal de Educação, está fazendo a sua parte. Desde 2005, estamos investindo de forma continuada no que acreditamos ser o melhor para a educação das nossas crianças”, comenta a Secretária de Educação, Adailde Teles.

Em Jequiá da Praia (AL), a integração entre professores e responsáveis pelos alunos também tem sido muito importante, principalmente nas turmas de alfabetização: “A experiência com o ensino remoto tem sido muito boa. Os professores estão integrados à comunidade, e isso ajuda muito. Os profissionais de educação da cidade contribuíram muito para que o município alcançasse o 2º lugar no estado de Alagoas na avaliação do IDEB para séries iniciais”, avalia Jusseran de Souza, coordenador pedagógico da Escola Manoel Cotias de Jesus.

Outro recurso tecnológico bastante utilizado para fazer a ponte entre professores e familiares são os aplicativos da Alfa e Beto Soluções que estão disponíveis de maneira gratuita enquanto durar a quarentena. Os jogos disponíveis para download são o “Ilhas do Alfabeto”, “Tabuada na Fazenda”, “Flui- A Cidade das Palavras” e “Craque da Leitura”.

Elizete Alves de Souza Pereira, Secretária Municipal de Educação e Cultura de Iuiú (BA), conta que as escolas da cidade estão se adaptando à situação desafiadora e que os aplicativos contribuem para manter a proximidade entre professores e alunos: “Fizemos um planejamento e focamos nas atividades que possam ser acompanhadas de forma remota pelos professores. Os aplicativos Alfa e Beto já estão sendo utilizados por muitas crianças e suas famílias. Estamos trabalhando para que esse número cresça”, explica a Secretária.