Em palestra para formandos da primeira turma dos cursos Alfa e Beto à Distância, João Batista Oliveira comenta impacto psicológico da pandemia e enumera estratégias para a volta às aulas

O presidente do Instituto Alfa e Beto cumprimentou os formandos e explicou a importância de se reduzir o stress e aumentar a resiliência nesses tempos desafiadores.

610
Alfa e Beto à Distância

O fechamento temporário das escolas em decorrência da pandemia da covid-19 abriu espaço para profissionais da educação investirem em sua própria formação. Nesse contexto, cerca de 3.400 alunos de 173 cidades concluíram os cursos oferecidos gratuitamente na Plataforma Alfa e Beto à Distância, com 2.012 aprovados.

Acompanhado por 1.989 pessoas no YouTube, o evento on-line e formatura contou com uma palestra do professor João Batista Oliveira, presidente do Instituto Alfa e Beto, que aproveitou o espaço para cumprimentar os concluintes, alertar sobre o impacto psicológico da atual crise e resumir em sete ações o que é preciso fazer na volta às aulas para diminuir os prejuízos aos alunos.

“Meus cumprimentos a todos pelo esforço, principalmente nesses tempos desafiadores. Foram cursos com avaliações rigorosas. Agora esse conhecimento deve inspirar a prática educativa dos nossos formandos”, disse.

Os professores que se formaram nos sete cursos oferecidos vão encontrar uma realidade diferente no retorno das aulas presenciais. A mudança de rotina e a falta da escola como espaço de convivência contribuíram para o aumento do stress nos alunos.

A comunidade escolar precisa ouvir e dar espaço para as crianças, aumentando, assim, a resiliência das turmas, ou seja, a capacidade de se adaptar a novas realidades. “É preciso promover a autonomia das crianças e criar oportunidades para que elas demonstrem suas competências”, alertou João Batista Oliveira.

Com a pandemia da Covid-19, muitas escolas foram pegas de surpresa. Passados três meses, as redes educacionais precisam se adaptar e traçar estratégias que fujam do discurso superficial do formalismo. Em vez de pensar no número de dias letivos obrigatórios, as escolas devem focar no diagnóstico e no planejamento.

O cenário desfavorável como o atual pode ser também oportunidade para que as escolas passem a olhar para o futuro, focando em ações que ajudem a reduzir os prejuízos à aprendizagem. Nesse sentido, João Batista enumerou sete ações para auxiliar no planejamento da rotina acadêmica na volta às aulas.

1- Diagnóstico

“É preciso realizar um diagnóstico profundo dos alunos. O professor precisa perceber se houve perdas cognitivas durante o isolamento social e oferecer os instrumentos apropriados para auxiliar esse aluno”.

2- Comunicação com as famílias

“Essa pandemia abriu oportunidade para rever estratégias de comunicação com as famílias. Fomos pegos de surpresa e é preciso pensar, por exemplo, como fazer o dever de casa de maneira correta, mesmo em condições adversas.”

3- Desafios de estudar em casa

“Vamos conhecer melhor os desafios e o potencial de estudar em casa. Talvez seja necessário um esquema de rodízio entre os alunos na escola. Então, aprender a aprender em casa continuará sendo importante”.

4- Foco no essencial

“As disciplinas que mais merecem atenção nesse momento são Língua Portuguesa e Matemática. O esforço deve ser concentrado aqui. Até mesmo outras disciplinas podem ajudar com exercícios que foquem na compreensão de texto”.

5- A importância do currículo

“Quem utiliza os materiais de ensino estruturado do Instituto Alfa e Beto larga na frente nesse quesito. O currículo é importante. O professor precisa saber o que vai ser ensinado a cada dia, qual a ordem das aulas. Isso sempre precisa existir”.

6- Aulas para poucos alunos

“Como dar aula para poucos alunos? Uma turma de 40 pessoas é diferente de uma de 15. Há evidências científicas de que turmas menores podem ter impactos pedagógicos maiores. Porém, a metodologia e o professor precisam atuar de forma diferente”.

7- Utilizar toda a escola

“É preciso mobilizar os espaços da escola para aulas ao ar livre no pátio, pensar atividades de apoio para alunos que precisem de mais esforço”.

Em resumo, as ações propostas por João Batista Oliveira envolvem a compreensão de que não há mais espaço para improvisar. Novos desafios vão surgir, como a necessidade de turnos extras e os gastos a mais com higiene. Porém, as escolas já podem começar a agir por si e se preparar para essa nova realidade.

Depoimentos

Seguem abaixo depoimentos de alunos que participaram do evento on-line de formatura:

“O curso foi bem completo e trouxe muito aprendizado para minha vida profissional”

Maria Ivanete

“Foi muito gratificante ter participando dos cursos do Instituto Alfa e Beto. Meus parabéns ao Instituto por nos ofertar oportunidades de aprender”

Eliezilda Vasconcelos da silva

“Participei do curso ‘Como Ensinar Redação nas Séries Finais’ e só posso dizer que a experiência foi maravilhosa!”

Geliana Albuquerque