Um salto e tanto na educação de Caculé

Após a parceria com o Instituto Alfa e Beto, o município baiano avançou de forma significativa nos resultados da Prova Brasil nos Anos Iniciais, saltando da 55ª posição em matemática em 2007 para a 3ª em 2017 e da 30ª posição em Língua Portuguesa em 2007 para a 6ª em 2017

45
caculé

Em 2006, o cenário da educação em Caculé, na Bahia, apresentava um baixo nível de aprendizado. Apenas 50% dos alunos saíam alfabetizados ao final do 1º ano do Ensino Fundamental, refletindo em resultados insatisfatórios nas avaliações da Prova Brasil. Em 2007 o município ocupava a 30ª posição no ranking da Bahia em Língua Portuguesa e a 55ª posição no ranking do estado em Matemática para as séries iniciais.

Tendo em vista a situação da educação pública no município, o então prefeito Luciano Ribeiro convidou o Instituto Alfa e Beto para implementar um programa de alfabetização eficaz, com base em evidências científicas. Nos anos seguintes,  o prefeito José Roberto Neves deu continuidade à parceria com o Instituto, ampliando a ação para atender não só aos alunos da alfabetização como a todos os anos iniciais do Ensino Fundamental.

O desafio do Instituto Alfa e Beto era alfabetizar todas as crianças no 1º ano do Ensino Fundamental e melhorar a aprendizagem de Matemática e Língua Portuguesa nas séries iniciais do mesmo. A solução só seria possível com um trabalho a longo prazo, tendo início na Primeira Infância e com o engajamento de gestores e professores.

Sendo assim, o Instituto levou para Caculé uma proposta de um sistema de ensino estruturado para a Educação Infantil e séries iniciais do Ensino Fundamental, que abrange capacitação gerencial e pedagógica, e consultoria de especialistas com o uso de sistemas de informação.

O trabalho teve início com a capacitação de professores e gestores escolares que foram orientados para poder avaliar os alunos e corrigir gargalos ao longo da implementação. O Instituto forneceu os materiais necessários (livros do aluno, materiais de orientação do professor, testes) e acompanhou a implementação por meio de coordenador dedicado para garantir o sucesso da execução nas escolas.

Ao analisar os resultados da Prova Brasil, em Matemática, Caculé saltou da 55ª posição em 2007 para a 3ª em 2017. Já em Língua Portuguesa, no mesmo ano, o município que ocupava a 30ª posição passou para  em 2017. Nos anos finais, em Matemática, aumentou 29 pontos desde 2007, saltando da 55ª posição para a 22ª no ranking baiano. Em Língua Portuguesa cresceu 35 pontos na média municipal, resultando na 22ª posição na Bahia.

Destacamos que a seriedade dos gestores e a continuidade das política públicas de educação ao longo desse período colaborou para transformar Caculé em referência em educação na Bahia.

Acesse o Caso de Sucesso do Instituto Alfa e Beto em Caculé clicando aqui.