Prefeitura de Boa Vista (RR), em parceria com o Instituto Alfa e Beto, realiza avaliação diagnóstica dos seus alunos do 2° ao 5° ano

596

A Prefeitura de Boa Vista (RR), por meio da Secretaria Municipal de Educação (SME), começa a realizar esta semana uma avaliação diagnóstica de seus quase 55 mil alunos do 2° ao 5° ano do ensino fundamental. A avaliação é feita de maneira presencial com o uso de tablets – os testes e a a tecnologia foram desenvolvidos pelo Instituto Alfa e Beto, parceiro da SME desde 2013.

De olho na volta às aulas, o município de Boa Vista começou a realizar a avaliação diagnóstica dos seus quase 55 mil alunos. “O objetivo é ter um termômetro dos conhecimentos dos alunos e escolas por série, e a partir daí planejar e implementar ações corretivas”, diz Carmen Brito, coordenadora do Instituto Alfa e Beto.

Como é a avaliação? Os alunos são avaliados em Língua Portuguesa e Matemática. O teste é interativo. O aluno começa respondendo questões pertinente à série que concluiu em 2020. Se não acertar, vão aparecendo perguntas pertinentes às séries anteriores. No final do dia, a escola fica sabendo dos resultados por aluno, turma e série. E em pouco mais de três dias a Secretaria recebe relatórios detalhados, o que lhe permite traçar estratégias de recuperação com base em uma visão geral do município.

Esta é a primeira avaliação em larga escala pós-Covid de que se tem notícia no país – e também é a primeira avaliação interativa e individualizada, inteiramente baseada nas habilidades da BNCC. Esta avaliação também permitirá estimar o nível de perda dos alunos em relação aos resultados do final de 2020.

Desde 2013 o Instituto Alfa e Beto é parceiro da Prefeitura de Boa Vista na área de Educação. A SME adota os programas estruturados do Instituto desde o 1° ano (Alfabetização) até o 5° ano do ensino fundamental.

Para saber mais sobre as ferramentas de avaliação diagnóstica desenvolvidas pelo Instituto Alfa e Beto, clique AQUI.