“É possível ensinar e até mesmo alfabetizar durante uma pandemia”, diz João Batista Oliveira em entrevista para a Rádio CBN

Presidente do Instituto Alfa e Beto apresenta um estudo feito em Viamão (RS), onde a maior parte das crianças do 1º ano que participaram do levantamento foi alfabetizada em 2020, mesmo com o ensino remoto imposto pela pandemia.

371
alfabetização na pandemia

Em entrevista neste domingo, 20 de junho, para o programa Show da Notícia, da Rádio CBN, João Batista Oliveira falou sobre a cidade de Viamão (RS), que, em 2020, mesmo com a quarentena imposta pela pandemia, conseguiu um ótimo resultado na alfabetização dos seus alunos (1º ano).

“O município de Viamão começou uma intervenção na educação em 2018, no 2º semestre. Em 2020, começou a pandemia. Eles tiveram um mês de aula presencial e depois pararam. Porém, mesmo com o ensino à distância, eles fizeram um acompanhamento rigoroso dos alunos, distribuíram materiais, deram a mesma atenção que davam na sala de aula. No final do ano, fizemos uma avaliação à distância, pelo celular, um teste de alfabetização. O resultado foi surpreendentemente elevado, próximo ao obtido no ano anterior. Nas escolas onde se ensinou adequadamente, as crianças chegaram a um nível bastante razoável de alfabetização. O mais importante é que isso mostra que é possível ensinar – até mesmo alfabetizar – durante uma pandemia”, disse o presidente do Instituto Alfa e Beto para a apresentadora Tânia Morales.

Ouça AQUI a entrevista na íntegra.