Município de Cachoeirinha (RS) realiza avaliação diagnóstica desenvolvida pelo Instituto Alfa e Beto em cerca de 2 mil alunos do 1º e 2º anos

177

A prefeitura de Cachoeirinha (RS) realizou neste mês de julho uma avaliação diagnóstica em cerca de 2 mil alunos do 1º e 2º anos do ensino fundamental. As ferramentas de avaliação foram desenvolvidas pelo Instituto Alfa e Beto.

O objetivo dos testes, aplicados presencialmente em 20 escolas da cidade, foi avaliar o nível de aprendizado dos estudantes, com foco nas disciplinas de Língua Portuguesa e Matemática.

A aplicação dos testes faz parte do programa Pacto pela Alfabetização, do Instituto Raiar. A ação visa a promover a educação pública de qualidade, a começar pela melhoria dos indicadores de alfabetização no 1º ano.

De acordo com Kelly Gomes, coordenadora do programa na Secretaria de Educação de Cachoeirinha, as avaliações vão auxiliar no planejamento da recuperação do aprendizado dos alunos.

“Com os resultados, os professores poderão adequar suas estratégias em sala de aula e perceberão as necessidades individuais dos alunos. Sobretudo nesse contexto de volta às aulas presenciais ou híbridas, as avaliações são essenciais para planejar intervenções pedagógicas adequadas”, explicou.

Para Jaqueline Vasconcelos, coordenadora pedagógica da escola Deolinda Caetano Goulart, os exames podem “detectar as lacunas” de aprendizagem que possam ter passado despercebidas no regime de ensino remoto.

“Nesse período atípico, muitos alunos não demonstram em suas atividades on-line quais são os seus reais níveis de aprendizagem. Essa avaliação é fundamental para o processo de alfabetização”, diz.

Esta ferramenta de avaliação é a primeira em larga escala pós-Covid de que se tem notícia no país – e também é a primeira avaliação individualizada, inteiramente baseada nas habilidades da BNCC.