Encontro em Sobral (CE) alinha ações do Programa Alfa e Beto de Alfabetização, adotado no município desde 2003

Segundo a coordenadora de Ensino da Secretaria de Educação de Sobral, o objetivo do encontro foi aprofundar na proposta de alfabetização seguida pela Rede de Ensino da cidade há mais de 13 anos, considerando a necessidade de resgatar esse conhecimento para dar continuidade ao trabalho pedagógico, tendo em vista a chegada de novos profissionais na Escola de Formação de Professores e nas salas de aula

1180
Sobral

A convite da Coordenação do Programa Alfa e Beto de Alfabetização no município de Sobral (CE), a educadora Carmen Brito, do Instituto Alfa e Beto, participou, na manhã desta terça-feira, 26 de outubro de 2021, de um encontro com docentes da Escola de Formação de Professores de Sobral – responsáveis pela orientação dos professores durante o ano letivo – e com a equipe da coordenação da Secretaria Municipal de Educação (SME). Realizado na sede da SME, o evento teve, na abertura, a participação, por vídeo-chamada, do professor João Batista Oliveira, presidente do Instituto Alfa e Beto.

Segundo Edna Lúcia de Carvalho Lima, coordenadora de Ensino da Secretaria de Educação de Sobral, o objetivo do encontro foi aprofundar na proposta de alfabetização seguida pela Rede de Ensino da cidade há mais de 13 anos, considerando a necessidade de resgatar esse conhecimento para dar continuidade ao trabalho pedagógico, tendo em vista a chegada de novos profissionais na ESFAPEGE e nas salas de aula. “O contexto atual, de retomada das aulas pós-pandemia, aponta novas demandas para garantir o aprendizado dos estudantes. Assim, as discussões ocorridas na reunião oportunizaram reflexões para pensar e propor estratégias diferentes, tendo em vista a necessidade dos professores”, complementa. O Instituto Alfa e Beto é parceiro de Sobral no Programa de Alfabetização desde 2003. No ano letivo de 2021, o município tem 2.764 alunos na Alfabetização (1º ano), divididos em 120 turmas.

Desdobramentos do encontro – Ainda de acordo Edna Lima, como desdobramento do encontro, estão previstas várias ações, dentre elas: “rever o planejamento das aulas, tendo em vista um melhor desenvolvimento das competências de leitura e escrita; gerar reflexões sobre os tempos pedagógicos para trabalhar com o material didático, a fim de oferecer orientações didáticas sobre como trabalhar cada bloco, explorando diferentes habilidades, sem gerar uma sobrecarga cognitiva dos estudantes; discutir a viabilidade do uso do teste de leitura (4) do Instituto para o 2º ano também, a fim de diagnosticar o nível de leitura dos alunos”, explica.

“Reuniões como a desta terça-feira são sempre ótimas oportunidade de aprendizado. O Instituto Alfa e Beto está sempre muito disponível para apoiar o município, oferecendo seus profissionais, que são muito qualificados, e assim ajudar a garantir os objetivos de aprendizagem esperados pelo município. Tanto os materiais quanto os instrumentais para a medição da evolução no processo de alfabetização das crianças, fornecidos pelo programa, são suportes importantes para o município. Ao longo desses anos de parceria, o Instituto Alfa e Beto, ao receber os resultados, nos tem oferecido um feedback, que é acolhido e analisado pela Secretaria, que faz as intervenções necessárias junto às escolas. Sobretudo no contexto atual, é muito importante que o Instituto esteja junto de nós na definição de estratégias para apoiar na qualificação da aprendizagem e na recuperação dos alunos”, concluiu.

Atualização e calibragem de estratégias – Segundo o professor João Batista Oliveira, presidente do Instituto Alfa e Beto, é muito importante, nesse momento de retorno das aulas presenciais, que as redes de ensino atualizem e calibrem suas estratégias. “As estratégias devem ter como foco promover a atenção e a concentração dos alunos, além de buscar novas formas de relacionamento com as famílias, usando, por exemplo, o dever de casa como meio de comunicação com elas. São essenciais também a supervisão escolar e as reuniões de planejamento como estratégias de gestão permanente da qualidade da educação, especialmente por meio de instrumentos de observação e feedback construtivo”, destacou.

Em sua apresentação na abertura do evento em Sobral, João Batista Oliveira citou o programa Alfa e Beto na TV – 1º ano como possível modelo para os professores. “As vídeo-aulas mostram como segurar a turma na mão e como manter um ritmo e uma dinâmica que prendam a atenção e criem envolvimento com os alunos. Outro tópico importante do Alfa e Beto na TV é o Palavra do Dia, ao final do programa. O professor pega uma palavra e aprofunda. Tem que pesquisar, estudar e relacionar com o tema da aula. Ele faz uma exposição a fim de modelar o aluno na expressão oral. Esse é um exercício interessante e profundamente enriquecedor que a televisão nos ajudou a ressaltar dentro da nossa proposta”.

Atividades de respiração e relaxamento – O professor João Batista também falou da importância para as crianças das atividades físicas relacionadas à respiração e relaxamento. “Essas habilidades estão concentradas em nosso programa de Pré-Escolas, mas se aplicam à sala de aula de qualquer série. De vez em quando parar, respirar, levantar. Há centenas de atividades para fazer de que as crianças gostam. Atividades que não fazem muito barulho, não causam tumulto, que podem ser realizadas entre uma aula e outra, e ajudam a energizar os alunos e a focalizar a atenção – habilidades a que, principalmente nessa fase pós-pandemia, teremos que prestar muita atenção”.

Por fim, o presidente do Instituto Alfa e Beto falou do uso da informática no ensino. “Todos aprendemos muito sobre o uso dos recursos tecnológicos ao longo dessa pandemia. Estamos também mais à vontade para usá-los. Estou aqui falando com vocês remotamente. Hoje, estamos mais aparelhados para a comunicação com os alunos e com as suas famílias. Também podemos usar vários recursos que enriquecem as experiências entre alunos, professores e gestores das escolas. O mais importante é fazer bom uso das antigas e das novas habilidades. Trocar aprendizados e aprimorar cada vez mais o nosso trabalho”.