Loading...

Blog

Em artigo na Rede CpE, João Batista Oliveira avalia o Brasil no PISA

O presidente do Instituto Alfa e Beto comenta os fatores que fazem com que o país seja tão mal avaliado pela prova internacional

O presidente do Instituto Alfa e Beto, João Batista Oliveira, publicou, no dia 8 de janeiro, um artigo no portal da Rede Nacional Ciência Para Educação (CpE) onde comenta as causas para o fraco desempenho dos alunos brasileiros no PISA (Programa Internacional de Avaliação de Estudantes). De acordo com o especialista, “as escolas brasileiras não preparam os alunos de maneira adequada”, fator que contribui para que mais da metade dos alunos brasileiros não atinjam o nível 2, considerado mínimo.

No artigo, João Batista destaca 3 fatores que explicam o desempenho do Brasil na prova internacional. O primeiro deles é o diagnóstico errado que se resume pela ideia de que o país precisa sempre de “mais”: mais dinheiro, mais vagas, mais escolas e mais professor. O segundo é o centralismo, ou seja, a crença de que o Ministério da Educação (MEC) vai resolver todos os problemas: “Em vez de avançar com suas agendas, estados e municípios permanecem paralisados, à espera de que o MEC volte a agir como sempre agiu, mesmo sem qualquer evidência de que as políticas patrocinadas pelo MEC tenham levado a resultados positivos no passado”, explica.

Por fim, o terceiro fator citado pelo professor é a “dificuldade de estabelecer iniciativas e reformas educativas eficazes”. João Batista Oliveira termina apontando saídas para a crise da educação: “Elas possivelmente envolvem os mesmos ingredientes, mas certamente requerem estratégias diferentes. O que falta é visão estratégica por parte dos governantes. Até aqui eles parecem concentrados em repetir o que não deu certo”, conclui.

Leia o artigo na íntegra aqui.

Comente

Deixe uma resposta



Fique bem informado

Receba novidades do Alfa e Beto no seu e-mail.