Loading...

Blog

Iniciativa de leitura oferece bibliotecas para a Primeira Infância

A leitura precede a palavra escrita, portanto, antes mesmo de ser alfabetizada, a criança consegue fazer sua própria leitura de mundo.

As evidências comprovam o fato de que a leitura para crianças desde sua idade mais tenra – desde de seu nascimento – tem importância definitiva no seu desenvolvimento ao longo da vida. Entretanto, ainda há poucos espaços nas cidades, mesmo nas capitais, dedicados a oferecer material de leitura para esse público. Para se ter uma ideia, um levantamento divulgado no final de 2014 com base no Sistema Nacional de Bibliotecas Públicas, do Ministério da Cultura, mostrou que o país tem apenas 6.148 bibliotecas públicas – uma para cada 33 mil habitantes.

Uma iniciativa criada há 12 anos pelo Instituto Brasil Leitor está buscando mudar essa realidade, oferecendo bibliotecas para atender exclusivamente ao público da Primeira Infância. Hoje, são 80 unidades no país, com ofertas de livros para crianças de 0 a 6 anos de idade em hospitais, escolas públicas e organizações de várias cidades do país. De acordo com o Instituto Brasil Leitor, a Biblioteca de Primeira Infância* se baseia em dois princípios. O primeiro é o de que a leitura precede a palavra escrita, portanto, antes mesmo de ser alfabetizada, a criança consegue fazer sua própria leitura de mundo. O segundo princípio é o de que a criança é protagonista do seu próprio processo de conhecimento e cabe ao educador ser mediador. Além de oferecer livros, brinquedos, fantasias e mobiliário para esses espaços, o projeto oferece formação aos educadores para trabalharem com a leitura e o brincar, buscando o envolvimento da comunidade escolar e familiar das crianças.

Um estudo realizado Adriana Weisleder, pesquisadora da Universidade de Nova York que esteve no Brasil a convite do Instituto Alfa e Beto, mostra a importância desse incentivo à leitura para o desempenho escolar das crianças. O principal motivo é que os livros são escritos com uma linguagem mais parecida com a linguagem da escola. Assim, com a leitura desde cedo, a criança amplia o vocabulário e se habitua a estruturas sintáticas mais complexas. O segundo motivo que causa esse impacto positivo é o fato de o livro ser um excelente veículo para promover a interação entre adultos e crianças, pais e filhos. A mistura dos dois ingredientes – livros e interações – afeta positivamente o desenvolvimento e ajuda na vida acadêmica ao longo de toda a vida.

Outra pesquisa divulgada recentemente pela Pediatric Academic Societies, dos Estados Unidos, mostra que quanto mais cedo os bebês têm contato com a leitura, mais seus cérebros desenvolverão conexões neurais relacionadas ao entendimento da linguagem. Diante de tantas provas de que a leitura na Primeira Infância é capaz de mudar a situação da educação no Brasil, é cada vez mais importante destacar projetos que promovam essa prática. Para os interessados em colocar em prática a leitura para seus filhos, sobrinhos, netos e alunos, o Instituto Alfa e Beto disponibiliza gratuitamente um Guia de Leitura com 600 indicações de livros para crianças de 0 a 6 anos. Também está disponível para download gratuito a cartilha Primeira Infância, Primeiras Leituras, com orientações sobre como, quando e onde ler para bebês e crianças.

*Saiba mais sobre o programa Biblioteca Primeira Infância.

Comente

Deixe uma resposta



Fique bem informado

Receba novidades do Alfa e Beto no seu e-mail.