Loading...

Blog

Em 91 dias letivos, município de Viamão (RS) dobra número de alunos alfabetizados

O programa Alfa e Beto de Alfabetização foi adotado em todas as turmas de 1o ano das 57 escolas municipais.

O percentual de alunos alfabetizados no 1º ano do Ensino Fundamental passou de 29% para 64% no município de Viamão, na Região Metropolitana de Porto Alegre, com a adoção do programa do Instituto Alfa e Beto. A intervenção ocorreu entre julho e dezembro de 2018, totalizando 91 dias letivos. Para aferir esse resultado, foram realizadas avaliações com os alunos no início e ao final do programa.

O programa Alfa e Beto de Alfabetização foi adotado em todas as turmas de 1o ano das 57 escolas municipais. O município também implementou o programa Alfa e Beto de Pré-escola nas turmas do Jardim II. O município de 253 mil habitantes tem 2.470 crianças na Educação Infantil e 2.408 alunos no 1º ano do Ensino Fundamental.

O secretário municipal de educação, Carlos Bennech, observa que a intervenção para os alunos de 6 e 7 anos foi orientada para concretizar a alfabetização por meio do método fônico. Já com as crianças do Jardim, o trabalho foi focado na preparação para a alfabetização. “Essa é a idade em que tem início o domínio da consciência fonológica”, explica o coordenador do Instituto Alfa e Beto para a região Sul, João Luiz Dorneles Antunes.

Trabalho em equipe. Dorneles pontua que a intervenção é constituída pela utilização do material do Instituto Alfa e Beto por alunos e professores, além de capacitação de educadores, coordenadores pedagógicos, diretores e técnicos da equipe da Secretaria Municipal de Educação. De acordo com o presidente do Instituto Alfa e Beto, João Batista Oliveira, um dos fatores determinantes para o sucesso do programa foi integração entre justamente as equipes da Secretaria, diretores, coordenação pedagógica e professores.

Capacitação. Profissionais em treinamento para o programa
Capacitação. Profissionais em treinamento para o programa

De olho nos resultados a médio e longo prazo, o prefeito André Pacheco acredita que a educação é o epicentro de uma sociedade mais harmônica. Ele relata que o município deixava a desejar nesta área. “O desempenho da educação no município era semelhante ao do país e do estado. Ou seja, muito baixo. Queremos e já estamos começando a mudar essa realidade”, declara Pacheco.

Pacheco conta que foi apresentado ao Instituto Alfa e Beto através da Dra. Márcia Leal, diretora do Acorde, uma iniciativa da sociedade civil que tem como parceiro técnico o instituto. “Conheci a Dra. Márcia por acaso, em um evento no município no final de 2017, e ela falou sobre o instituto. Acredito que, quando as oportunidades aparecem, devemos estar prontos para agarrá-las e foi isso que fizemos para melhorar os índices de alfabetização do município”, expõe o prefeito.

A meta é ir além. O secretário Carlos Bennech afirma que o município quer se tornar referência em alfabetização para o país. Otimista, ele projeta para 2020 o índice de 90% de alfabetização de alunos no 1º ano do Ensino Fundamental. “Como as crianças já vão chegar ao 1º ano com a consciência fonológica mais desenvolvida, vamos superar os resultados atuais”, prevê Bennech.

Os resultados vêm sendo percebidos não só pelos educadores, mas também pelos familiares dos alunos. “Outro dia eu estava no supermercado e uma senhora, acompanhada da neta, me abordou. A menina contou com entusiasmo que estava lendo um livro. Perguntei onde ela estudava e ela disse que era em uma escola da educação infantil do município”, conta o secretário.

Os efeitos da intervenção chamaram a atenção de municípios vizinhos. “Outros prefeitos do GRANPAL (Consórcio dos Municípios da Região Metropolitana de Porto Alegre) manifestaram interesse no sistema”, comenta o prefeito.

Segundo o Secretário Carlos Bennech, para 2019, o programa em Viamão vai ser ampliado e irá abranger todo o Ensino Fundamental I (do 1º ao 5º ano), além do Jardim II.

Comente

Deixe uma resposta



Fique bem informado

Receba novidades do Alfa e Beto no seu e-mail.