Loading...

Blog

Como ajudar – de fato – na hora da lição de casa das crianças

O papel do dever de casa é estimular o estudo independente, a autonomia e a responsabilidade dos estudantes. Isso deve estar no planejamento do professor e deve ser sinalizado para os pais sempre que necessário.

Ajudar no dever de casa é, provavelmente, a primeira coisa que muitos pais pensam quando escutam que devem participar mais da educação de seus filhos. Entretanto, para que essa ajuda realmente ofereça resultados positivos para a aprendizagem, é preciso que os pais respeitem o espaço da criança, permitindo que ela realize o dever sozinha.

O papel do dever de casa é estimular o estudo independente, a autonomia e a responsabilidade dos estudantes. Isso deve estar no planejamento do professor e deve ser sinalizado para os pais sempre que necessário. A mensagem que deve ser transmitida, sem ruídos, é: o dever de casa é dever PARA o aluno.

“O papel dos pais é assegurar as condições para o filho fazer o dever, estimular e, quando a criança é pouco amadurecida, assegurar que o filho faça o dever antes de fazer outras atividades. Criar hábito, acompanhar sem fazer pelo aluno”, resume João Batista Oliveira, presidente do Instituto Alfa e Beto.

Um novo estudo publicado em agosto no periódico científico Psychological Science mostra que há casos em que a interferência dos pais no dever de casa pode até atrapalhar o desempenho escolar das crianças. A pesquisa analisou a participação dos pais nas tarefas de matemática que seus filhos levaram para casa durante todo um ano escolar.

Analisando as habilidades de matemática e os níveis de ansiedade em relação à disciplina de 800 estudantes do Ensino Fundamental de Illinois (EUA) no início e no final do ano, os pesquisadores concluíram que havia casos em que os pais atrapalhavam seu desempenho. O motivo, eles afirmam, seria a ansiedade que os adultos demonstravam em relação à matemática.

De acordo com os pesquisadores, isso acontece principalmente porque os pais com alta ansiedade relacionada à matemática são propensos a apresentar negatividade sobre o conteúdo, o que pode desmotivar as crianças a tentar entendê-lo. Uma das hipóteses sugeridas pelos pesquisadores é que o medo dos pais diante do seu próprio fracasso faz com que eles cobrem mais das crianças. Outra hipótese é que esses familiares podem ter desenvolvido formas inflexíveis de resolver os problemas matemáticos e que se chocam com o que está sendo ensinado na escola, causando um conflito na maneira como a criança resolve suas tarefas.

“Quando os pais têm uma relação pobre com a matemática e tentam ajudar seus filhos com a lição de casa, eles fazem com que os estudantes aprendam menos a disciplina”, escrevem os pesquisadores, liderados por Erin Maloney, da Universidade de Chicago. A pesquisa mostra ainda que mesmo pais com base educacional acima da média podem prejudicar se ficarem ansiosos ao ajudar as crianças.

O senso comum afirma que quanto mais envolvidos os pais são na educação de seus filhos, melhor. Porém, para melhorar o desempenho de matemática de uma criança, os autores argumentam que os pais não devem tentar ensinar estratégias de resolução de problemas e contas, mas sim oferecer espaço e tempo para que a criança possa praticar os conteúdos que vem trabalhando na escola.

A pesquisa se soma a outras que falam da participação da família na vida escolar das crianças e que mostram que os pais não devem tentar resolver a lição de casa com as crianças ou, menos ainda, fazer por elas. Eles devem acompanhar e garantir que elas façam o que o professor pediu, mas sem interferir na atividade.

 

Comente

Deixe uma resposta



Fique bem informado

Receba novidades do Alfa e Beto no seu e-mail.