Loading...

Blog Alfa e Beto

Leitura para e com as crianças: da gestação aos 5 anos

Criar o hábito de leitura em família é uma forma especial de estabelecer relações e fortalecer laços afetivos. Além das conversas entre pais e filhos, a leitura realizada em família é comprovadamente responsável por melhorar o desempenho escolar das crianças. Mas isso não significa que você precisa esperar até a criança ingressar na escola para começar a ler com ela. Pelo contrário. Quem lê para os bebês garante a eles um vocabulário maior.

Uma pesquisa recente realizada por pesquisadores das universidades do Estado da Pensilvânia, Califórnia Irvine e Columbia (as três nos Estados Unidos) mostrou que crianças que conheciam mais palavras aos dois anos de idade estavam mais bem preparadas, tanto no âmbito acadêmico quanto de comportamento, quando chegaram à pré-escola. Elas registraram melhores resultados em leitura e matemática, mais autocontrole e menos problemas de ansiedade. Ou seja, quanto antes a leitura começar, melhor.

Por mais que exista boa vontade da família em ler para as crianças na Primeira Infância, muitas vezes há dúvidas sobre como isso deve ser feito, principalmente quando se trata de bebês bem pequenos. Para ajudar nessa interação, nós elaboramos uma lista de como fazer a leitura para as crianças, desde a gravidez (sim, os bebês entendem a leitura quando ainda estão dentro da barriga!) até os 5 anos de idade. Mas atenção: não significa que depois dos 5 anos o hábito deve ser deixado de lado. Ele apenas vai ganhar reforço e complemento com o apoio dos educadores.

Durante a gestação

  • Leia seus livros preferidos, de preferência em voz alta.
  • Cante cantigas, recite poemas e converse com o bebê enquanto acaricia a barriga.

Primeiros três meses de vida

  • Aproveite momentos da rotina, como a hora do banho e da amamentação, para contar histórias, caprichando na entonação.
  • Peça a participação de todos na família. A leitura não é uma prática que deve ser feita apenas pela mãe. Pais, avós, tios e irmãos podem ajudar. Se houver outra criança em casa, peça que ela leia seus livros preferidos para o bebê – isso vai incentivar o aprendizado dos dois. 

De 3 a 12 meses de vida

  • Quando a criança já começa a desenvolver mais controle dos movimentos e consegue segurar objetos leves, você já pode entregar livros nas mãos dela. Há opções emborrachadas e com cantos arredondados que podem ser manuseadas por bebês sem riscos de acidentes, inclusive na hora do banho.
  • Leia apontando as figuras e as palavras para a criança. Assim ela vai criar associação entre aquela imagem e a palavra que está escutando.
  • Após os seis meses, quando o bebê já pode consumir outros alimentos além do leite materno, aproveite enquanto ele come para contar histórias.
  • Nessa fase, os livros preferidos das crianças são aqueles que mostram fotos de outros bebês e também livros que mostram expressões faciais, sorrisos e choros, por exemplo.

Dos 12 aos 24 meses de vida

  • Livros com objetos familiares, como brinquedos e alimentos, são os preferidos nessa fase. As crianças também gostam de histórias que contem rotinas do dia, como uma visita na casa dos avós e cenas familiares.
  • Quando estiver na rua, também incentive a leitura. Aponte imagens, letras e palavras e peça para ela tentar adivinhar.
  • Não force a criança a ler. Leia enquanto ela está interessada, mesmo que seja por alguns minutos todos os dias. Aos poucos, vá aumentando o tempo de leitura.

 Dos 24 aos 36 meses de vida

  • Apresente livros com mais de uma palavra por página.
  • Leia nos momentos de espera, como no ponto de ônibus ou na recepção de um hospital. Crianças nessa fase são inquietas, a leitura vai ajudá-las a se concentrar.
  • Apresente histórias com rimas e onomatopeias e peça para a criança reproduzir os sons.
  • Leia preferencialmente histórias engraçadas, pois nessa fase as crianças já estão desenvolvendo o senso de humor.

Dos 3 aos 5 anos de idade

  • Introduza narrativas mais complexas, como contos, fábulas e roteiros de aventura. Histórias da Bíblia também podem ser adaptadas para que a criança compreenda o texto.
  • Não leia apenas livros. Jornais, revistas e capas de DVDs com o resumo da história também podem despertar o interesse.
  • Peça para que a criança leia a história para você. Diga para ela caprichar na fala.

Para todas as idades

  • Leia todos os dias. Esse é um hábito que a gente cria, assim como sentar para almoçar, escovar os dentes e deitar para dormir.
  • Leia várias vezes a mesma história. Ao contrário dos adultos, as crianças gostam de escutar as mesmas histórias diversas vezes. Com isso, elas desenvolvem a compreensão do contexto.
  • Pergunte para a criança quais são suas histórias favoritas e leia para elas.
  • Quando ler histórias repetidas, peça para a criança ajudar a contá-la, pois ela já vai conhecer o enredo. Mesmo assim, coloque emoção na leitura, como se fosse a primeira vez.
  • Apresente livros novos. Não é porque a criança gosta de uma história que você só vai ler aquela. Diga “vamos ler algo novo? Depois nós lemos sua história”, e combine com ela quando isso será feito. E, é claro, cumpra o que prometeu.

 

Comente

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.



Fique bem informado

Receba novidades do Alfa e Beto no seu e-mail.