Loading...

VII Seminário Internacional Alfa e Beto

Como saber se o aluno foi alfabetizado?

VII Seminário Internacional Alfa e Beto

Provinha Brasil, Prova ABC, ANA – Avaliação Nacional da Alfabetização: esses testes avaliam competências da alfabetização?

Nos últimos anos, a alfabetização tornou-se refém de uma disputa ideológica. As faculdades de educação brasileiras continuam presas ao passado, e ainda não ensinam aos professores e aos futuros professores as evidências da ciência cognitiva da leitura, que são fundamentais nesse processo. A inexistência de um currículo nacional, que determine o que cada aluno deve aprender em cada série escolar, contribui para um cenário ainda mais desastroso, pois falta clareza sobre o que seja alfabetizar ou sobre quando isso deve ocorrer.

Continuando sua trajetória de propor um debate científico e fundamentado sobre os grandes temas da educação nacional, o Instituto Alfa e Beto promoveu em 2014 o VII Seminário Internacional, cujo tema foi Como saber se o aluno foi alfabetizado? Cinco dentre os maiores estudiosos da aprendizagem da leitura nos ajudaram a responder a essa pergunta. Dois jornalistas foram convidados para ampliar a discussão e trazer o debate para o seio da sociedade.

Confira na íntegra as palestras do evento:

Leia abaixo a publicação-síntese deste Seminário. Para fazer o download completo, clique aqui:

Palestrantes

José Morais

Universidade Livre de Bruxelas

Doutor em desenvolvimento da cognição e psicolinguística da Universidade Livre de Bruxelas, na Bélgica. É também doutor honoris causa da Universidade de Lisboa e professor emérito da ULB, onde ensinou psicolinguística assim como psicologia e neuropsicologia cognitivas e onde foi Diretor da Faculdade de Psicologia e do Laboratório de Psicologia Experimental e da Unidade de Pesquisa em Neurociências Cognitivas. Foi Presidente do Comitê Nacional de Psicologia da Academia das Ciências da Bélgica entre 2002 e 2010, membro do Observatório Nacional da Leitura da França entre 1995 e 2006 e é, desde 2007, membro da Comissão Científica do Plano Nacional de Leitura de Portugal. As suas contribuições científicas trataram ou tratam de questões relativas à especialização funcional dos hemisférios cerebrais, ao processamento da fala, à aprendizagem da leitura e às relações entre alfabetização, cognição e cérebro. Publicou diversos livros, entre os quais A Arte de Ler (UNESP, 1994) e Criar Leitores (Manole, 2013).

São Luís Castro

Universidade do Porto

São Luís Castro é professora catedrática da Faculdade de Psicologia e de Ciências da Educação da Universidade do Porto, Portugal. Na instituição, onde concluiu o doutorado em Psicologia Experimental, dirige o Laboratório de Fala e o Grupo de Investigação em Linguagem. Em 2006, recebeu o Prémio Cegoc (Portugal) pelo desenvolvimento da ALEPE, uma bateria de testes psicológicos para a avaliação das competências de leitura em Língua Portuguesa. Primeiro enquanto estudante das assimetrias entre os dois hemisférios cerebrais, mais recentemente enquanto investigadora, tem profundo interesse pela linguagem.

Franck Ramus

Escola Normal Superior

Franck Ramus é pesquisador sênior do Laboratório de Ciências Cognitivas e Psicolinguística da Escola Normal Superior, em Paris, França, onde lidera os estudos na área de Desenvolvimento Cognitivo e Patologias. Sua pesquisa está baseada no desenvolvimento da linguagem e da cognição social em crianças, seus distúrbios (dislexia, distúrbios específicos de linguagem, autismo) e suas determinantes (genéticas e ambientais). Graduado em engenharia pela Escola Politécnica, é Ph.D. em Ciência Cognitiva pela Escola para Estudos Avançados em Ciências Sociais (EHESS).

Marialuisa Martelli

Universidade de Roma La Sapienza

Graduada em Psicologia pela Universidade de Roma La Sapienza (Itália), é Ph.D. em Psicologia e Psicofisiologia da Percepção pela mesma universidade. Realizou pesquisas nas universidades americanas da Virgínia e de Nova York. Entre outros, se dedica a assuntos relacionados à leitura e distúrbios da aprendizagem, como a dislexia.

Johannes C. Ziegler

Universidade de Provença

Johannes C. Ziegler é diretor do Laboratório de Psicologia Cognitiva da Universidade de Provença, em Marselha, França. É Ph.D. em Neurociência pela mesma instituição e membro do comitê editorial de diversas publicações da área como o ‘Jornal Europeu de Psicologia Cognitiva’, ‘Jornal de Psicologia Experimental: Aprendizagem’, Memória e Cognição’ e ‘Fronteiras da Ciência da Linguagem’. Suas pesquisas buscam caracterizar de forma precisa a complexa organização por trás da linguagem e abordam temas como processamento fonológico e ortográfico na percepção das palavras escritas ou faladas. Utiliza-se de técnicas da psicologia experimental (cronometria mental), psicolinguística (a criação de bancos de dados linguísticos ), inteligência artificial (redes neurais ) e neurociência cognitiva (imagens do cérebro).

Seminários Recentes



Fique bem informado

Receba novidades do Alfa e Beto no seu e-mail.