Boa Vista (RR) e outras cidades aplicam testes para avaliar nível de conhecimentos dos alunos após mais de um ano de interrupção das aulas presenciais

Desenvolvida pelo Instituto Alfa e Beto, ferramenta de avaliação diagnóstica identifica lacunas e dificuldades de aprendizagem dos alunos nas disciplinas de português e matemática.

1921
Boa Vista (RR) e outras cidades aplicam testes para avaliar nível de conhecimentos dos alunos após mais de um ano de interrupção das aulas presenciais

As atividades presenciais nas escolas de Boa Vista (RR) serão retomadas no dia 13 de setembro, mas a Prefeitura da capital de Roraima começou esta semana uma ação de acolhimento dos estudantes e de suas famílias, além da realização, em parceria com o Instituto Alfa e Beto, de uma avaliação diagnóstica dos alunos do 2º ao 5º ano do Ensino Fundamental. Estão sendo avaliados 22 mil alunos de 39 escolas.

Boa Vista (RR) começa no dia 9 de agosto ação de acolhimento das famílias e aplicação de testes de avaliação diagnóstica dos alunos do 2º ao 5º ano

O acolhimento das famílias é realizado por meio de rodas de conversas agendadas. “Não basta reabrir as escolas. É importante preparar as crianças para voltar às salas de aula, conversar sobre como a escola vai funcionar e reforçar todos os critérios de segurança contra a covid-19”, diz o Prefeito Arthur Henrique. As estratégias de acolhimento foram desenvolvidas pelo instituto Alfa e Beto, que também atuou na preparação dos dirigentes e professores para a retomada das atividades.

Avaliação diagnóstica de mais de 22 mil alunos do 2º ao 5º ano

Chamada de “Prova BV”, a avaliação diagnóstica está sendo aplicada de forma presencial e escalonada, seguindo todos os protocolos sanitários. De acordo com a Prefeitura, o objetivo é reunir dados para um levantamento que identificará as dificuldades de aprendizagem dos alunos nas disciplinas de português e matemática.

João Batista Oliveira explica como recuperar as perdas de aprendizagem causadas pela pandemia

“A Prova BV vai ajudar a escola a fazer um diagnóstico do conhecimento das crianças. Ela será essencial para que os professores possam planejar suas aulas, visando à melhoria da qualidade do ensino”, explica o Prefeito Arthur Henrique.

Questões alinhadas à BNCC

As provas são aplicadas digitalmente, com questões de múltipla escolha correspondentes a cada ano do ensino fundamental e alinhadas à Base Nacional Comum Curricular. Com uma hora de duração por disciplina (português e matemática), o teste é adaptativo, ou seja, se não acertar as questões no nível de sua série, o aluno faz, automaticamente, questões das séries anteriores.

Desenvolvida pelo Instituto Alfa e Beto, a ferramenta de avaliação diagnóstica permite que a escola tenha, no final do dia da aplicação, os resultados de cada aluno, turma e série. Em menos de uma semana, a Secretaria Municipal de Educação recebe relatórios detalhados dos testes, o que lhe permite traçar estratégias de recuperação com base em uma visão geral do município.

Protocolos de segurança

Para o retorno das aulas presenciais, no dia 13 de setembro, as escolas de Boa Vista seguirão os protocolos de segurança, com a disponibilização de álcool em gel e máscaras para as crianças e a equipe escolar, além de viseiras de proteção facial para os professores. Torres de álcool serão distribuídas nos ambientes de ensino.

A Prefeitura de Boa Vista adota desde 2013 os programas estruturados do Instituto Alfa e Beto desde o 1° ano (Alfabetização) até o 5° ano do ensino fundamental.

Outras cidades que aplicaram ou vão aplicar a ferramenta de avaliação diagnóstica

Outras cidades também já realizaram – ou estão realizando – a avaliação diagnóstica dos seus alunos a fim de planejar de forma mais eficiente as ações relacionadas ao retorno às atividades presenciais. São elas: Cachoeirinha, Sapucaia do Sul e Canoas, no Rio Grande do Sul; e Pão de Açúcar e Jequiá da Praia, em Alagoas. Bom Jesus, no Piauí, e Santa Carmen, em Mato Grosso, começarão a aplicar a ferramenta de diagnóstico nas próximas semanas.

João Batista Oliveira explica a importância da avaliação diagnóstica no contexto da volta às aulas

“Ao longo da pandemia, as crianças tiveram oportunidades bem diferentes no que diz respeito à educação. Um passo importante, principalmente nesse contexto agora de retorno das atividades presenciais, é realizar um diagnóstico robusto do aprendizado. O foco deve ser Língua Portuguesa e Matemática, para que os alunos tenham oportunidade de reencontrar suas trajetórias sem maiores prejuízos”, conclui João Batista Oliveira, presidente do Instituto Alfa e Beto.