Em artigo no Estadão, João Batista Oliveira comenta a reforma da previdência e o futuro do magistério

A questão previdenciária dos professores pode prejudicar o financiamento da educação nas três próximas décadas. Este é o panorama traçado por João Batista Oliveira, presidente do instituto Alfa e Beto, em seu artigo “A reforma da previdência e o futuro do magistério”, publicado no dia 24 de março, no jornal O Estado de São Paulo.

Ao mesmo tempo, segundo o especialista, a reforma da previdência pode ser uma boa oportunidade para se conseguir avanços na carreira de magistério:

“A oportunidade é clara. As próximas gerações terão mais chance de acesso a uma educação pública de qualidade se os professores tiverem um regime previdenciário semelhante ao dos demais contribuintes.

Se o Ministério da Economia fizer o dever de casa e os deputados votarem a favor das crianças que estão nascendo e vão nascer, surgirá a oportunidade de redefinir as carreiras e a formação docente”.

Leia também: Os piores alunos do ensino médio estão se tornando professores

O presidente do Instituto Alfa e Beto aponta a necessidade de medidas de curto, médio e longo prazo, como os mecanismo de contratações provisórias, a instituição de carreiras semipermanentes e a mudança nas condições de acesso ao magistério.

“O futuro do capital humano do país está na educação. E o futuro da educação está nas mãos dos responsáveis pela reforma da previdência e pela negociação das dívidas dos estados e municípios”, diz.

Leia o artigo na íntegra aqui ou na reprodução que segue abaixo.

Reforma da previdência

Compartilhe este Artigo

Se você gostou desse artigo, por favor, tome um segundo para compartilhá-lo.