Ensino Médio: lições da experiência internacional

Nota do Instituto Alfa e Beto:

Artigo publicado em Ensino Médio Diversificado. Brasilia: Comissão de Educação e Cultura da Câmara dos Deputados, Confederação Nacional do Comércio e Instituto Alfa e Beto. 2007. pp. 209-224

Neste artigo apresentamos, de forma sucinta, o que nos parecem ser as lições mais relevantes da experiência dos países mais desenvolvidos no âmbito do Ensino Médio. As lições decorrem do que foi apresentado nos artigos anteriores, e que foram apresentados no Seminário Internacional sobre Ensino Médio Diversificado.

Para ler o artigo completo, clique aqui.

Compartilhe este Artigo

Se você gostou desse artigo, por favor, tome um segundo para compartilhá-lo.

Assuntos relacionados

Comente

3 respostas para “Ensino Médio: lições da experiência internacional”

  1. ESSE NOVO CONCEITO PARA O ENSINO MEDIO NAO E RUIM, MAIS ACREDITO EU QUE AS NOSSAS ESCOLAS NAO ESTAO PREPARADAS ESTRUTURALMENTE PARA ADOTAR ESSE NOVO CONCEITO DE ESTUDO..PARA QUE DESSE CERTO AS ESCOLAS TINHAM QUE PASSAR POR GRANDES REFORMAS, CRIAR LABORATORIOS DE PESQUISAS, AMPLIAR BLIBIOTECAS..ESSA FORMA DE ESTUDO PODE DAR CERTO EM PAISES DE PRIMEIRO MUNDO E NAO DE TERCEIRO COMO NOSSO BRASIL.

  2. Que tipo de conhecimento, para construir seus instrumentos intelectuais, estamos proporcionando aos jovens que enfrentarão os desafios do século XXI? Reforma do ensino médio se faz necessária e urgente. Desenvolver o potencial holístico para que esses jovens possam praticar a curiosidade e o gosto pela pesquisa. O primeiro passo pode gerar o movimento de reflexão e até desconforto, elementos necessários para mudanças. Que venham as mudanças!

  3. Acredito que essa forma de reformulação do ensino médio será extremamente ruim para o Brasil.Apriori,a realidade das escolas públicas são completamente inviáveis para esse novo conceito do ensino médio,pois,com a crise financeira enfrentada pelo país não há envestimento algum para as bases escolares.Ademas,as escolas precisam preparar os seus alunos para para se interessarem e aprenderem o fundamental de todas as áreas do conhecimento pois todas elas são extremamente importantes no cotidiano dos alunos para que esses se tornem cidadãos preparados para enfrentar qualquer situação.Logo dar a oportunidade para esse aluno focar em uma matéria pode atrapalhar o seu desempenho em outras áreas do conhecimento,pois como focar na área de exata se todos devem conhecer perfeitamente a linha portuguesa e também aprender a serem cidadãos mais tolerantes através da área de humanas e somando-se a isso também precisam conhecer o mínimo sobre o funcionamento dos inúmeros organismos vivos e fenômenos naturais que os cercam? Mediante ao exposto,acredito que as autoridades Brasileiras precisam urgentemente investir muito mais(através de verbas)no atual modelo de ensino médio e não tentar implantar um outro modelo que funciona em em paises desenvolvidos em que a educação é colocada em primeiro plano.

Deixe uma resposta