O elo perdido da educação: as séries finais do Ensino Fundamental

João Batista destaca no artigo publicado pelo Valor Econômico que " Não resta dúvida de que alfabetizar os alunos ao final do primeiro ano continua sendo o maior desafio da educação nacional mas nada impede ou justifica o descaso com as séries finais do ensino fundamental".

137

No artigo “O elo perdido da educação” publicado nesta segunda-feira (18/12), no Valor Econômico, o presidente do Instituto Alfa e Beto, alerta sobre os anos finais do Ensino Fundamental.

João Batista destaca que é nas séries finais o início do “drama da evasão escolar e da opção pelas drogas, violência e outros descaminhos”. O professor chama os empresários, educadores, autoridades e toda a sociedade brasileira para conversar sobre as séries finais do Ensino Fundamental (6º ao 9º ano).

Nos últimos anos, muito tem se falado a respeito das séries iniciais, da pré-escola e do ensino médio. Já as séries finais não receberam a atenção merecida, se transformando em uma espécie de elo perdido.

De 2005 a 2021 houve avanço significativo das notas das séries iniciais. Nas séries finais o avanço foi modesto e irregular na rede pública. E pífio na rede privada. As notas dos filhos de nossas “elites” no Pisa permanecem praticamente estáveis desde 2005, próximas da média de um cidadão “não elite” dos países da OCDE. 

É preciso reconectar o elo perdido da educação. Não resta dúvida de que alfabetizar os alunos ao final do primeiro ano continua sendo o maior desafio da educação nacional mas nada impede ou justifica o descaso com as séries finais do ensino fundamental.

Leia o artigo completo no link

Samara Vieira